Sexta-feira, 28 de Março de 2008
Existe tanto...
Há dias em que a sombra
e  memória petulante
de um passado mofino e ditoso
(deveras marcante)
Paira sobre a minha mente!!!
Como se de mim tivesse tomado
Algo demasiado pertencente!
Contrariedade impertinente esta
Que me assola!!!!
Existe tanto que dele me faz falta,
Existe tanto dele que quero esquecer...
Porém sinto uma extrema e infinda vontade de viver
o momento que me presenteia
Serenamente e harmoniosamente
Quero viver...
Hoje...
Sem o passado sofrer
e o Futuro temer!!!



BOM FIM-DE-SEMANA PARA TODOS, divirtam-se e aproveitem ao máximo vou ver se faço o mesmo...


sinto-me: não sei bem como

publicado por patypinheiro às 13:57
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De QqCoisa a 28 de Março de 2008 às 17:33
Viver cada dia como senão houvesse um amanhã... e tentar esquecer o passado... pelo menos as coisas más!! Esse é o maior desafio que nos podem dar...!!

Bom fim de semana e obrigada por teres passado pelo meu canto! És sempre bemvinda!!!


De João Cordeiro a 28 de Março de 2008 às 17:55
Querida Paty!
O desespero será reconhecido e a amargura santificada. Por vezes e como te disse no post anterior, estamos naqueles dias... mas por vezes é nesses dias que nos sucedem coisas boas.

Uma sombra vinha para mim, entrou no corredor de luz. Era jovem, possuidora de uma silhueta magnífica.
Era Rita. Entrava na prisão de luz, parou diante do carro. Ajoelhou-se como para rezar.
O peito nu. Os seios jovens, belos e bem iluminados pela luz. Salientes, destacando-se do seu corpo com uma força admirável e terrificante.
Ficou ali imóvel, olhando-me, sem me ver, cega pela luz. Eu de repente, pulverizado, movido por uma força desconhecida, explodindo numa monstruosa ejaculação, petrificado pelo sublime gozo e fascinado pelos belos seios que pareciam de pedra.
Fiz amor, com o mundo inteiro, com as estrelas, com a noite, com o vento e com a terra.
Os outros camuflavam a sua melopeia.
Recordo-me, nenhuma, mas nenhuma mulher do mundo, me tinha ofertado aquele régio, louco e absurdo presente.
Aquele divinal milagre. Aquele sentimento tão forte, tão verdadeiro, tão puro de estar subitamente desintegrado, libertado de todos os planetas, atingindo um conhecimento profundo e intransponível, vivendo, num êxtase, um momento de glória.
Um beijo


Comentar post

.mais sobre mim
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
18
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Foi para ti... Por ti...

. Palavras...

. A Fé...

. Mudanças...

. Era bom...

. Abraça-me bem...

. Já nem nas palavras...

. ...

. Um sorriso pela vida...

. Fonte de Amor... e o Amor...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Março 2006

.pesquisar
 
blogs SAPO
.subscrever feeds